logo logo

Editoral

Extremo Sul

Após ciclone, rede de apoio ajuda vítimas desabrigadas; veja como doar

O ciclone que que causou estrago e deixou centenas de pessoas desabrigadas em 24 cidades do sul da Bahia levou à criação de uma rede de solidariedade, que fez pessoas se unirem para


O ciclone que que causou estrago e deixou centenas de pessoas desabrigadas em 24 cidades do sul da Bahia levou à criação de uma rede de solidariedade, que fez pessoas se unirem para ajudar vítimas dos alagamentos. Elas estão arrecadando donativos para socorrer quem está sem ter itens de higiene e até sem ter o que comer. Desde ontem, várias ações estão em curso, com ajuda de voluntários, tentando ter acesso a comunidades que foram alagadas.

Publicidade

A chef de cozinha Deborah Martins está em m Alcobaça e é uma das voluntárias na linha de frente. Ela cita que os municípios mais afetados foram os de Itamaraju, Jucuruçu, Medeiros Neto. “Jucuruçu já está conseguindo receber ajuda terrestre, a água abaixou bastante. Em Medeiros Neto e em Itamaraju a situação está bem complicada”, conta ela, que está tentando articular uma rede de apoio para doações.

“Eu estou entrando em contato com as secretarias de saúde da região. Os municípios estão disponibilizando locais para receber as doações em todos os municípios da região. Também em algumas cidades foram criados pontos de apoio para receber pessoas que estão desabrigadas, as cozinhas dos hospitais estão se mobilizando para fazer mais comida e levar marmita pros desabrigados”, explica. Martins diz que um dos desafios é conseguir levar as doações neste momento, já que apenas um helicóptero está na operação. “As cidades estão recebendo bastante coisa, mas o transporte está complicado. Precisamos de helicóptero para levar os mantimentos. Estou em contato com pessoas, que vão disponibilizar”, Diz.

“A Aldeia Barra Velha, principal aldeia do meu povo Pataxó, está completamente ilhada. Os anciãos estão muito desesperados e necessitam urgentemente de alimento, água e também agasalhosDeboarh Martins Em Itamaraju, a prefeitura decretou estado de calamidade pública. “Nossa situação está terrível”, conta a atendente de caixa Julia Cristina dos Santos Pereira, que mora e está atuando na cidade como voluntária. “Minha família por parte de pai perdeu”, relata. Ela conta que o local mais afetado é o distrito de Nova Alegria. “Ele precisa de muita atenção, pois é muito pobre e não tem recursos para ser reconstruído. Atualmente, [necessitam de] colchões e roupas de cama, além de itens de higiene pessoal e, acima de tudo, de atenção do país”, afirma. Por conta da calamidade, artistas já se prontificaram a ajudar, como os youtubers Whindersson Nunes e Felipe Neto.

Em Teixeira de Freitas, um grupo da UFSB (Universidade Federal do Sul da Bahia) se mobilizou e, ontem mesmo, comprou e doou 200 quilos de alimentos a desabrigados. “Estamos tentando arrecadar alimentos, roupas e itens de higiene para enviar aos locais mais afetados. Tem vários grupos mobilizados, como OAB, igrejas, ONGs, particulares. O problema maior tem sido o alagamento desses locais”, conta Leandro Lyrio, servidor da UFSB e que coordena um grupo de apoio a causas sociais na região chamado “CPF Solidário.”

https://www.instagram.com/p/CXO_XwTAPlg/?utm_source=ig_embed&ig_rid=f5fc8597-38af-484a-8b1e-0ff9855dd82e

Nas redes sociais, muitas pessoas do sul da Bahia estão divulgando contas e formas de ajudar os desabrigados. Famosos também estão ajudando com doações e na divulgação de informações para apoio.

Veja abaixo algumas das opções para ajudar. Sempre que doar a alguma iniciativa, exija transparência e prestação de contas. Para ajudar desabrigados de Nova Alegria: Doações pelo pix 73 991725720 (Julia Cristina dos Santos Pereira) e 73 998299366 (Thiago Sales) Teixeira de Freitas: Pix 73 981243223 (Leandro Lyrio de Sousa) Medeiros Neto: Pix 19750233000130 (Coordenadoria Municipal de Defesa Civil) Alcobaça: Entre em contato com Marlúcia (73) 99934-0693 ou Ana Paula 998403362. Ambas são assistentes sociais do município. Itamaraju e Jucuruçu: Pix 34552987000179 (Associação Vamos Mudar o Mundo).

Fonte : https://www.uol.com.br/ecoa/ultimas-noticias/2021/12/10/ba-apos-ciclone-rede-de-apoio-e-formada-e-apoia-vitimas-veja-como-ajudar.htm

. . .

Veja também:

Suspeito de matar indígenas pataxós no extremo sul da Bahia é identificado

Um dos suspeitos de participar do duplo homicídio dos indígenas Samuel Cristiano do Amor Divino, 21 anos, e Nawir Brito de Jesus, 16, foi...

Preso homem que tentou matar ex-companheira em Nova Viçosa

Um homem foi preso, na quinta-feira (5), horas depois de tentar matar a ex-companheira, no distrito de Posto da Mata, no interior do...

Censo aéreo confirma recuperação da população de baleias jubarte

O mais recente monitoramento aéreo feito pelo Instituto Baleia Jubarte, que cobriu uma distância de 6.200 quilômetros entre a divisa do...

Varias pistas interditadas no extremo sul da Bahia por causa das chuvas, Confira os trechos

Diferentes trechos de rodovias estaduais e federais estão com interdições na manhã desta sexta-feira (23) no extremo sul da Bahia, por...

Fenômeno climático que causou estragos no extremo sul da Bahia, volta atuar iniciando por Minas Gerais.

A formação de um novo corredor de umidade, conhecido como ZCAS – Zona de Convergência do Atlântico Sul, vai favorecer a ocorrência...