logo logo

Editoral

Bahia

Baiano Ulan Galinski conquista o Campeonato Brasileiro de Maratona de mountain bike

Ulan tem 23 anos e é um dos atletas mais promissores do ciclismo brasileiro . Tudo acontece na sua hora e no seu momento certo. Ser campeão brasileiro de maratona, dentro do mountain


Título coroa temporada de bons resultados para o baiano, que faz parte da equipe que leva o nome de Henrique Avancini — Foto: Felipe Almeida

Ulan tem 23 anos e é um dos atletas mais promissores do ciclismo brasileiro .

Tudo acontece na sua hora e no seu momento certo. Ser campeão brasileiro de maratona, dentro do mountain bike, apareceu em 2021, para Ulan Galinski, baiano de 23 anos, que chega ao ápice da carreira, até aqui, com a conquista em Juiz de Fora, neste domingo. 

O título do Campeonato Brasileiro fecha uma temporada com os resultados mais altos ficando sempre muito perto do ciclista, que deixou a categoria sub-23 para competir na elite. 

No Campeonato Brasileiro de Cross Country, em novembro, em Mairiporã (SP), UIlan estava na segunda colocação quando teve um pneu furado antes de terminar no quinto lugar. 

Na prova seguinte, o Brasil Ride, Ulan fez dupla com seu parceiro de equipe na Caloi / Henrique Avancini Racing, Edson Rezende. A dupla ficou entre os três melhores colocados na maior prova de ultramaratona de mountain bike das Américas.

O tão sonhado título chega para coroar seguidos desempenhos de alto nível, para mostrar que o trabalho está no caminho certo. 

“É engraçado que, lá atrás, eu sempre acreditei que eu me tornaria um dia campeão brasileiro. Agora finalmente aconteceu. Está sendo difícil de cair a ficha, mas estou muito feliz com essa conquista. Eu acreditei lá no início, quando eu nem era o melhor atleta da Bahia, transformei essa cresça em atitude, trabalho, disciplina e consegui concretizar meu sonho de criança”, comemora o atleta, que precisou colocar em prática sua estratégia para que tudo desse certo. 

“Foi uma prova rápida, muito tática, muito disputada, onde consegui me posicionar muito bem no pelotão desde o início e fazer a diferença na última subida de asfalto para sair com esse título”, disse Ulan, que terminou a prova em 1h52min35seg.

O momento, agora, é de férias, para o baiano de Palmeiras, que fica no coração da Chapada da Diamantina. Ulan é um dos atletas mais promissores do ciclismo brasileiro. Filho de uma brasileira com um francês, ele, desde o ano passado, vem conquistando seu espaço no cenário esportivo nacional e também internacional. Em 2020, Ulan ficou em 14º lugar no Mundial sub-23 de XCO (mountain bike cross-country), resultado histórico para um ciclista brasileiro.

Publicidade

Otempo

. . .

Veja também:

Com investimentos de R$ 16 bilhões, Bahia tem 17 projetos de transporte no novo PAC; veja lista

O governo federal anunciou que o novo PAC prevê investimentos de R$ 16,3 bilhões em infraestrutura na Bahia. No total, serão 17 projetos...

O Novo do Arrocha

O arrocha é um dos ritmos mais apaixonantes da música brasileira. Com uma batida marcante e letras que falam diretamente ao coração, é...

Bahia-Minas: ferrovia entre estados será reativada após 57 anos

O trajeto fará a ligação entre Caravelas, no Sul da Bahia, e Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, mas ainda não há prazo para...

Até dezembro nova refinaria será inaugurada na Bahia

Está prevista para dezembro, a inauguração da Refinarias Brasil na Bahia, que será uma nova refinaria de petróleo destinada à...

Consciência do folião condutor aumentou, avalia Detran-BA

Nenhum acidente de trânsito grave relacionado ao uso de bebidas alcoólicas. Trios vistoriados e fiscalizados sem intercorrências....