logo logo

Editoral

Caravelas

“Mãe, vou para casa!” Conheça a história do Jogador do Vasco Anderson Conceição

Morador do Extremo Sul da Bahia é o novo reforço do Vasco da


Apresentado como reforço do Vasco na última quarta-feira, Anderson Conceição roubou a cena no momento em que se emocionou recordando sua passagem pela base do clube e o esforço feito pela mãe, Manuelina Falcão Conceição, a Nely, para que ele conseguisse sair do Sul da Bahia e ir até o Rio de Janeiro fazer teste. Anderson, 32 anos, é vascaíno e vai realizar um sonho não só seu, mas de toda sua família.

A possibilidade de defender o Vasco passou a ser ventilada ainda no decorrer da temporada passada, quando o zagueiro perdeu espaço no Cuiabá – ele jogou apenas 11 partidas no Brasileirão. No Dourado, Anderson tinha a estabilidade de mais um ano de contrato e o carinho da torcida após 100 jogos pelo clube, boa parte deles com a braçadeira de capitão. Conquistou a Copa Verde em 2019 e foi peça fundamental na campanha do acesso em 2020.

Publicidade

Além disso, toda vez que Maurício Nassif, seu empresário, tocava no assunto, ele respondia: “Boss, eles lá já têm o (Ricardo) Graça e o (Leandro) Castan, não dá para ir agora”. Nassif é amigo de Anderson Conceição há mais de uma década e conhece bem a relação do zagueiro com o Vasco, mas foi pego de surpresa com as lágrimas e as declarações emocionadas na coletiva de apresentação. “Nunca imaginei que ele fosse contar isso”, confessa.

Com a transferência de Graça para o futebol japonês e a notícia de que Castan iria sair (ele está treinando separado do grupo enquanto negocia sua rescisão), começaram as conversas com o Vasco. Mas não foi uma negociação simples: a primeira proposta do clube cruz-maltino foi baixa diante do que o Cuiabá esperava receber para liberá-lo um ano antes do fim do contrato.

Mas, à medida que os dias foram passando, Cristiano Dresch, vice-presidente do Dourado, se convenceu de que a saída do zagueiro seria o melhor negócio e facilitou as tratativas. O Vasco subiu a oferta, possibilitando o acerto da rescisão. E as partes entraram em um acordo.

Era noite do dia 16 de dezembro, Anderson estava de férias em Toronto, no Canadá, com a esposa Aline e os dois filhos, Anna Luísa, de 11 anos, e Arthur, de sete. Ele tirou uma foto em frente à CN Tower, badalado ponto turístico da cidade, segurando nas mãos a camisa do Vasco, enviou para Dona Nely e escreveu:

Anderson Conceição nasceu em Caravelas, mas foi criado em Nova Viçosa, cidade-natal da mãe para onde se mudaram depois do fim do primeiro casamento. Os dois municípios ficam no extremo Sul da Bahia. Nely, 42 anos, contou ao ge que o filho sempre gostou de bola e que a ideia de se tornar jogador de futebol amadureceu depois do pentacampeonato na Copa do Mundo de 2022, quando ele tinha 11 anos.

– Com os jogos da Copa de madrugada, eu acordava e ele já estava acordado assistindo, não perdia um jogo, não importava a hora que passava. Ali eu já sentia que ele queria isso para a vida – explica ela.

Pouco depois da Copa, ainda em 2002, Anderson insistiu para participar de uma peneira realizada na cidade e foi o único entre mais de 70 meninos a ser aprovado. O olheiro disse que dali a dois dias iria levá-lo para o Campo Grande, no Rio de Janeiro, mas Nely, dividida entre o desespero de deixar o filho menor de idade ir embora e a compreensão de que era seu sonho, conseguiu adiar em alguns dias esse prazo para que pudesse organizar as coisas: “Não era bem assim, não podia entregar ele na mão de qualquer um”. E pôs-se no ônibus junto com o filho numa viagem de aproximadamente 15 horas só para conhecer as instalações e ter certeza de que ele seria bem tratado. Em seguida, voltou para casa com o coração apertado.

Dos 11 aos 13 anos, Anderson treinou no Campusca e morou num alojamento providenciado pelo clube, mas em um determinado momento as atividades da sua categoria foram encerradas e ele precisou voltar para Bahia. Nely viu que precisava fazer alguma coisa diante da frustração estampada na cara do filho e procurou o mesmo olheiro que o havia levado antes. Como resposta, soube da possibilidade de um teste no Vasco, mas dessa vez ela não teria ajuda com o dinheiro da passagem.

. . .

Veja também:

Implantação de salas temáticas em escola de Caravelas traz resultados significativos para os alunos

Uma iniciativa de profissionais da educação que trabalham em uma escola de Nova Tribuna, no interior de Caravelas, tem trazido resultados...

Ferrovia Bahia-Minas será reconstruída após 57 anos

Malha ferroviária deve baratear o custo de produtos para...

Caravelas realiza entrega de caixas d’água no distrito de Juerana

Na última sexta-feira, 10 de fevereiro, no Distrito de Juerana, a Prefeitura de Caravelas realizou a entrega das caixas d’água mais o...

Polícia apreende armas em casa de investigado por tráfico de drogas em Caravelas

Policiais da delegacia de Caravelas apreenderam duas espingardas – uma delas de fabricação artesanal – , uma pistola e 12 cartuchos,...

Dono de oficina é flagrado com motos adulteradas em Caravelas

Sete motocicletas adulteradas foram apreendidas, na tarde de quinta-feira (7), por investigadores da Delegacia Territorial (DT) de...