logo logo

Editoral

Extremo Sul

TRE pede reforço no policiamento no extremo sul da BA para 2º turno

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) apura uma denúncia de que indígenas teriam sido impedidos de votar no primeiro turno por conta de ameaças de homens armados na região de


O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) apura uma denúncia de que indígenas teriam sido impedidos de votar no primeiro turno por conta de ameaças de homens armados na região de uma aldeia no munícipio de Prado, no extremo sul da Bahia. Por conta disso, o órgão pediu à Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP) reforço policial na região durante o segundo turno, no próximo domingo (30).

O procedimento para investigação foi instaurado pelo promotoria da 112ª zona eleitoral, que disse que ao tomar conhecimento da notícia decidiu pela investigação para apuração dos fatos.

Publicidade

A informação foi divulgada no final da última semana, após uma visita da Caravana Intelectual Indígena, que reuniu órgãos da sociedade civil, como Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia, Associação Brasileira de Imprensa, Conselho Nacional dos Direitos Humanos, de outras universidades baianas e entidades.

O cartório eleitoral da região prestou esclarecimentos ao Ministério Público Eleitoral, e disse que, até sexta-feira (21), não havia qualquer reclamação de eleitor sobre dificuldade de exercício do direito do voto pelas comunidades indígenas, no primeiro turno.

Ainda de acordo com o TRE-BA, os responsáveis pela zona eleitoral atuaram em conjunto com aos órgãos municipais para organizar a logística de transporte de eleitores, em diversas comunidades indígenas existentes em Prado.

Nesta segunda-feira (24), o presidente do TRE-BA, desembargador Roberto Maynard Frank, se reuniu com representantes da SSP para pedir total atenção de forma geral para o segundo turno. Ainda segundo o TRE, o processo administrativo que apura as denúncias no extremo sul segue em tramitação.

Em nota, a SSP disse que “atuou com força máxima no 1° turno das eleições para garantir o direito ao voto para todos os baianos e os turistas que estavam em trânsito no estado”. A secretaria diz que a mesma estrutura será utilizada no dia 30 de outubro.

Em relação a situação de Prado, a SSP diz que “determinará uma atenção especial ao Extremo Sul e solicita aos indígenas que anormalidades e crimes eleitorais, na véspera ou no dia da votação, sejam registrados nas Delegacias Territoriais (DTs) da região”.

Abstenções na cidade

No primeiro turno de 2022, o índice de abstenções em Prado foi de 27,77%, acima do índice de 2020, quando foi de 23,49%. Mas abaixo do índice de 2018, que foi de 31,87%. Em números absolutos, a quantidade de pessoas que deixou de votar na cidade nos três últimos pleitos é parecida.

Em 2022, 6.847 eleitores deixaram de votar no primeiro turno. No entanto, 17.809 foram às urnas, maior número em relação às três últimas eleições. Em 2020, 6.825 deixaram de votar, enquanto 14.589 exerceram seu direito ao voto. Já em 2018, o eleitorado era menor: 13.897 pessoas votaram, enquanto 6.962 deixaram de ir às urnas.

via41

. . .

Veja também:

Suspeito de matar indígenas pataxós no extremo sul da Bahia é identificado

Um dos suspeitos de participar do duplo homicídio dos indígenas Samuel Cristiano do Amor Divino, 21 anos, e Nawir Brito de Jesus, 16, foi...

Preso homem que tentou matar ex-companheira em Nova Viçosa

Um homem foi preso, na quinta-feira (5), horas depois de tentar matar a ex-companheira, no distrito de Posto da Mata, no interior do...

Censo aéreo confirma recuperação da população de baleias jubarte

O mais recente monitoramento aéreo feito pelo Instituto Baleia Jubarte, que cobriu uma distância de 6.200 quilômetros entre a divisa do...

Varias pistas interditadas no extremo sul da Bahia por causa das chuvas, Confira os trechos

Diferentes trechos de rodovias estaduais e federais estão com interdições na manhã desta sexta-feira (23) no extremo sul da Bahia, por...

Fenômeno climático que causou estragos no extremo sul da Bahia, volta atuar iniciando por Minas Gerais.

A formação de um novo corredor de umidade, conhecido como ZCAS – Zona de Convergência do Atlântico Sul, vai favorecer a ocorrência...